“Bequimão precisa de alguém capacitado para investir em políticas públicas”, diz César Cantanhede


O advogado, professor, policial rodoviário federal e pré-candidato a prefeito de Bequimão, César Cantanhede (Republicanos), foi entrevistado nesta segunda-feira (31) no Programa Na Hora, da Rádio 92,3 FM. A segurança e educação foram os temas do bate papo. 

Durante a entrevista, Cesar destacou que a educação é o principal pilar para formar uma pessoa e inseri-la com dignidade na sociedade. De acordo com ele, a segurança é um fator indispensável, mas é algo que só vem com investimento na educação.

“É preciso valorizar os professores e alunos que são destaque. Mas esse cenário só será implantado se um ambiente saudável for criado. Também é necessário melhorar o transporte, merenda escolar e abrir escolas. Assim, alunos e professores se sentirão motivados a estudar e a ensinar respectivamente”, declarou César. 

                 César Cantanhede em entrevista ao programa Na Hora, da Rádio 92,3 FM

Ao ser questionado sobre a reformulação da educação por causa da pandemia do novo coronavírus, Cantanhede destacou que um planejamento estratégico precisa ser montado. 

“A ideia é montar parceria com as operadoras de telecomunicação para que, pelo menos, os povoados polos tenham conexão de internet. Dessa forma, famílias e crianças carentes terão educação e um ensino viável”, disse.  

A respeito da gestão da saúde pública de Bequimão, César alertou que houve falta de transparência da atual gestão da cidade, inclusive ela foi alvo de recomendação do Ministério Público. 

                   César Cantanhede ao lado dos apresentadores Flávio Chocolate e Isaías Rocha

“Felizmente não houve um grande número de mortes, mas ficamos tristes pelas famílias que perderam parente. Porém, se o surto da doença fosse maior no município, com certeza o impacto seria muito forte por causa da falta de gestão”, frisou. 

Por fim, o pré-candidato falou das eleições de novembro deste ano. “Bequimão precisa de uma renovação política. Necessita novos projetos e que uma nova forma de administrar seja colocada em prática. Não tem como a cidade continuar da forma que se encontra, é preciso melhoria e alguém capacitado para administrar e investir em política públicas” argumentou.