Raposa: Contador da Prefeitura pode ter fraudado seguro desemprego


O blog do Neto Cruz recebeu uma espécie de currículo do atual Contador da Prefeitura e braço direito de Eudes Barros, do PL. Trata-se do Contador Registro MA-012605/O, Ariosmar de Jesus Lopes.A função de Lopes, na gestão Eudes/Maranhãozinho, é controlar os gastos públicos e atestar a correção dos atos administrativos. 

Para um cargo de tal envergadura precisa ser uma espécie de paladino da moral administrativa e da Legalidade. Ariosmar, segundo informantes bem posicionados do blog, é um verdadeiro ‘wolf‘ das contas públicas.


Em tese, para tal cargo, deveria ser escolhido alguém de reputação ilibada, que não tivesse seu nome envolvido em falcatruas ou coisas do tipo. Mas não foi o que aconteceu na pequena e sem sorte cidade pesqueira de Raposa, supostamente.

O Sr. Ariosmar, conhecido no meio Contábil como Ari, é suspeito de ter fraudado a previdência social para receber indevidamente o benefício do seguro desemprego.

Segundo informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), Ari foi contratado pelo Serviço de Abastecimento de Água e Esgotos de Raposa (SAAE) em 01/08/2011, para ser Contador daquela entidade, mesmo tendo se formado somente no final daquele ano. Ali, teria permanecido até 25/02/2015, quando fora demitido.

À época, o salário percebido era no valor de R$ 1.970,00 para uma carga horária de 40 horas semanais. Até aí, tudo bem. Ariosmar requereu e recebeu o seguro desemprego no valor de 6 parcelas de R$1.970,00. Convém lembrar que tal benefício é devido somente aos trabalhadores que permanecem desempregados, sem ter de onde tirar seu sustento.Conforme informações da base da Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (GFIP), passados pouco mais de 8 meses, em 3/11/2015, Ari teria sido recontratado pelo mesmo SAAE/ Raposa, desta vez com um salário de R$3.960,00, o dobro do primeiro soldo, para um cargo não identificado.Estranhamente, a base de dados da RAIS (Caixa Econômica Federal) não informou tal contratação.Será que tal contratação realmente existiu? Ou foi só um engodo para tapear, à la Richard “Dick” Milhous Dastardly, o Dick Vigarista, a CAIXA e usufruir de novo benefício do seguro desemprego? 

Perguntas que serão feitas na sala fria de Eudes, que dias atrás teve que exonerar seu aliado da direção da Unidade Mista por suspeita de tentativa de estupro, denúncia exclusiva desta página.

Novamente deu entrada no benefício e recebeu 6 parcelas de R$3.960,00 de seguro desemprego. Aos especialistas do mundo Contábil, a explicação é que o Sr. Ari “inventou” o vínculo para se garantir com alguma renda, caso saísse da administração de Raposa a partir de janeiro de 2017, situação que de fato teria ocorrido.


Além do vínculo empregatício duvidoso, do cargo não identificado, do salário astronômico e da ausência de informações de tal contratação na RAIS, o Sr. Ari não poderia usufruir tal benefício, vez que em janeiro de 2017 já não estava mais desempregado, tendo sido nomeado Contador da Câmara Municipal de Vereadores de Conceição do Lago-açu/MA, onde teria permanecido por 2 anos, até 31/12/2018.Mas o rosário de irregularidades cometidas por Ari, CGM de Raposa, como acúmulo ilegal de cargos, empregos geograficamente incompatíveis – no mesmo período, foi até motorista de caminhão em Balsas -, duplicidade de identificação social, colocam em xeque a idoneidade jurídica e moral para exercer a contento o mister inerente à função pública que vem exercendo.

É pauta para muitas outras histórias…Veja, em anexo, documentos obtidos pelo site, que apontam para o suposto ilícito…